Seguidores

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Contrato Social?

Autor: José Ubirajara Targino da Silva

Creio que o erro encontra-se na índole, nos valores que estão invertidos em decorrência da vergonhosa atuação nas "esferas políticas", hora afrouxando para colarinhos brancos, hora apertando para assalariados...

Estranhamente estamos entre os 3 (três) primeiros países mais corruptos do planeta, onde os cofres públicos sangram rios. Tendo como premissa as aulas herdadas de Rousseau, posso afirmar que o homem não nasce corrompido, a sociedade o corrompe...

Cito "Rousseau - Do Contrato Social"

A mais antiga de todas as sociedades, e a única natural, é a família. As crianças apenas permanecem ligadas ao pai o tempo necessário que dele necessitem para a sua conservação.

Assim que cesse tal necessidade, dissolve-se o laço natural. As crianças, eximidas da obediência devida do pai, o pai isento dos cuidados devidos aos filhos, reentram todos igualmente na independência.

Continua-se a permanecer unidos, já não é naturalmente, mas voluntariamente, e a própria familia apenas se mantém por convenção.

Esta liberdade comum é uma conseqüência da natureza do homem. Sua primeira lei consiste em proteger a própria conservação, seus primeiros cuidados os devidos a si mesmo, e tão logo se encontre o homem na idade da razão, sendo o único juiz dos meios apropriados a sua conservação, torna-se por si seu próprio senhor.

É a família portanto o primeiro modelo de sociedades políticas.

Por fim, o que devemos fazer senão "trocar o curativo" e fazer a limpeza desta escara que se chama corrupção?




Acessem o Blog GCM Ubirajara Targino

Um comentário:

  1. Alexandre Silvestre19 de maio de 2010 21:27

    A desvalorização da família é fato, precisamos rever nossos conceitos atuais, pois nosso ponto de partida são nossos pais e filhos, a partir deles podemos promover mudanças e respeito.

    No tocante ao curativo,temos que continuar trocando, pois os atuais não surtem efeito, devido seu continuismo.

    ResponderExcluir