Seguidores

sábado, 19 de março de 2011

Nossas divagações sobre o Artigo “IMORAL?”



No bojo do artigo “Imoral?” publicado nesse respeitável blog, o autor discorre sobre eventual equívoco da administração em enquadrar servidores no cargo de Inspetor e Inspetor Regional. No contexto fica a mensagem do autor e sua indignação no fato da Administração Pública promover o enquadramento, mas limitar as suas atuações em relação ao trabalho (exercício das funções de Inspetor, uso do uniforme de Inspetor etc.). Também ouvimos estes tipos de criticas de alguns desses servidores, baseadas em possível cerceamento que estão sofrendo em ainda não atuar na função que foram enquadrados.

Sem desmerecer qualquer profissão, temos que pensar também na valoração de cada cargo.

Traçando um paralelo, guardadas as proporções, imaginemos uma cidade qualquer onde a administração pública na área da saúde constata que parte dos seus servidores que são auxiliares de enfermagem e enfermeiros efetivos, concluíram o curso de medicina, e resolve promover um concurso interno para efetivá-los no cargo de médico. Imaginemos ainda que, além dos aprovados, servidores que não possuem o curso de medicina (auxiliares de enfermagem e enfermeiros) conquistassem na justiça o mesmo direito de serem enquadrados no cargo de médico.

Como a administração pública deveria proceder? Acredito que deveria ela acatar a decisão, promover o enquadramento, mas reservar-se no direito de condicionar o pleno exercício do cargo de médico à conclusão do curso de medicina.

Por que razão adotar tal medida? Acreditamos que, embora haja experiência, os cargos são distintos, e um deles requer maior complexidade e conhecimento para o seu exercício.

Se a administração agisse de forma diferente, quem sairia perdendo? Acredito que todos, os detentores do cargo, a administração pública, o serviço e a população.

Acreditamos que foi com base nesta linha de raciocínio que a Administração Pública optou por preservar a todos, inclusive o cargo de Inspetor e Inspetor Regional. A meu ver, é uma forma de valorização das atribuições.

Se houve ou não o mérito, não nos cabe fazer tal julgamento. De nossa parte não há objeções à forma de investidura, a qual consideramos legítima. Contudo, compartilhamos da medida tomada pela Administração Pública quanto ao exercício do cargo, que ficou condicionado à aprovação em curso de formação. Acreditamos que tão logo o curso seja ministrado, todos serão aprovados, passando então a gozar da plenitude de prerrogativas. No mais, digo que são bem vindos à categoria.

40 comentários:

  1. qdo o 3ª é obrigado exercer funções de cd e inspetor ninguém liga ou se melindra, porque será?

    Parabéns aos guerreiros que conseguiram vencer na justiça, infleizmente ganharam, mas não levaram, pelo meno porenquanto

    ResponderExcluir
  2. Sinto muito em ter que participar dos comentários ,mas é impossível observar como os nobres Inspetores recém enquadrados e acomodados nos cargos incomodam tanto.
    Observemos que a ação se define em obrigação de fazer pela adm. pública, em que pese não foi obedecida, pois os nobres conquistadores são efetivos aos cargos.
    Senão vejamos: É pena que todas essas considerações não se aplica à condição dos comicionados às funções.
    Já pensou? Enfermeiro comicionado Médico!

    ResponderExcluir
  3. Entendo que toda corporação perde por não termos um sistema eficiente e claro de evolução funcional. É muito frustante sobreviver um dia após outro sem saber se o nosso empenho será reconhecido ou não! Podemos até deixar passar em nossas mentes pensamentos do tipo: ... Será que vale a pena algum empenho/dedicação/assiduidade etc.(Claro que ñ podemos nós deixar abater) Se nunca se sabe quando e para onde vamos???
    Bom! Quem moveu a ação contra essa paralisia que sofremos é digno de parabéns e penso que agora, obrigada, a ADM. pública vai atuar realizando as burocracias legais, para que de forma legal os companheiros possam assumir suas novas funções de maneira a colaborar da melhor forma possivel com a corporação.


    Marcelo Dutra.

    ResponderExcluir
  4. não se trata de tornar-se médico sem escola de medicina, mas sim reconhecer algo de fato e de direito, em matéria de prepararo a do oficialato é muito desesável, vimos pelos caminhos por quais passamos onde liderança inexiste, esperamos muito desses novos profissionais, esperem que não se contaminem pelo "Já fiz a minha parte" ou "só estou esperandpo a aposentadoria"

    ResponderExcluir
  5. Robson Pires de Moraes19 de março de 2011 20:50

    Vivendo em um País Democrático , onde há liberdade de expressão, pensamento e credo, seria injusto não respeitar as colocações deste Artigo. Por outro lado, importante seria que os Princípios da Legalidade, Obrigatoriedade, da Proporcionalidade e da Razoabilidade fossem observados, e por que não se citar os Princípios da Impessoalidade,da Moralidade, da Publicidade e da Eficiência. Caro colega, somos Inspetores e Inspetores Regionais, seria uma felicidade termos o seu comentário e discernimento acerca de Inspetores e Inspetores Regionais, já enquadrados, conforme sentença Transitada e Julgado, inclusivo sob o crivo do STF, estar usando Uniformes de Classe Distinta, exercendo função de Classe Distinta, e recebendo como Inspetores e Inspetores Regionais? Colega isto é Moral, Imoral ou Amoral? Leio os seus artigos na grande parte com grande fundamentos, mas o que precisamos neste momento seria de Apoio, Motivação e os devidos encaminhamentos, como por exemplo ao Curso de Capacitação. O que não precisamos é de substimação, lembre-se que as palavras podem incentivar ou desmotivar, e o principal, não viemos para subtrair, viemos para somar, será que querem dividir? A Corporação é feita para todos e não para alguns, todos são capazes de serem capacitados e ninguém é insubstituivel, ou dono do saber, a cada dia aprendemos a sermos melhores, somos Profissionais Capazes, Produtivos e temos legitimidade, sabemos porque viemos, por isso, mesmo após tanta turbelência continuamos persistentes, persuasivos e motivados, a adversidade nos tornou mais fortes. Não vamos desistir, o direito não se mendiga, o direito se exige! O Direito não socorre a quem dorme!

    "EDVCATVS"
    "NON DVCOR DVCO"

    ROBSON PIRES DE MORAES, desde 1987 usando AZUL, com muita honra!

    ResponderExcluir
  6. João Paulo de Siqueira
    Doutor em Direito Constitucional
    Mestre em Direito Processual Civil
    Especialista em Direito Público
    Bacharel em Direito


    1. O Direito a pecúnia condizente ao avanço sem esforço para o cargo de Inspetor e Inspetor Regional é uma coisa, o "direito" ao exercicio das funções de Inspetor e Inspetor Regional é outra, totalmente diferente, no outro extremo daquilo que se pleiteou na inicial ajuizada pelos "requerentes";

    2. A obrigação de fazer prolatada em sentença em desfavor da Administração Pública, não especificou o direito ao exercicio das funções em tela, portanto não há obrigação da Administração em aceitar essa condicionante;

    3. Para o exercicio das funções pretendidas, os requerentes deverão frequentar o necessário curso de capacitação, sem essa condicionante não há possibilidade de comando;

    4. O Curso de Comando, é uma piada de mal gosto, dura uns dias, e querem porquê querem ser chamados de "Oficiais", katso.... é uma esculhambação generalizada, quanto tempo demora para formar um Oficial?, quatro anos, tres anos, dois anos, hum ano? porque aqui demora dois meses?, Escola de Comando....(risos), patéticos seus alunos, patética a "grade curricular", patética a difusão de noticias com o fito de "vender bem" a marca GCM.

    ResponderExcluir
  7. Acho no minimo estranho o texto acima redigido pelo presidente da associação dos inspetores , associação essa que foi criada em virtude da mesma administração publica negar aos recem concursados no concurso de ingresso de inspetores o seu direito a posse . Vejam como as coisas mudam.
    Por outro lado inspetor Bazzana posso lhe esclarecer que para minha infelicidade a maioria de nós inspetores com curso ou sem curso desempenham funções secundarias ( Chefe da praça da SÈ , circuito Luz , ronda setorial e assim vai , inclusive em um determinado serviço fiquei prevervando uma loja para a ação da policia federal; sendo assim ja somos demais desprestigiados pela atual administração.
    Agora me responda inspetor Bazzana , com sinceridade, o que mudou efetivamente apos o curso de comando? Te digo nada !!! Verifique as instalações das segintes inpetorias : IR-BR , IR-25 ( nem telefone fixo tem no plantão , somente orelhão ), IR- Mo e por aí vai voce acha que quantos cursos mais vamos ter para que efetivamente a situação melhore?
    Deixem que eles assumam , talves tenham mais coragem que nós.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Não sei porque esse assunto encomoda tanta gente, todo cargo tem que ter um curso de capacitação, isso é óbvio, e o erro disso tudo é bem claro é da imcapacidade do nosso próprio comando, que só pensa neles e agora se sentem melindrados, agora comparar a GCM com a Medicina, Forço!!!!.

    ResponderExcluir
  9. Ao João Paulo de Siqueira

    Uma pena que nas grades curriculares dos cursos de Doutorado em Direito Constitucional, Mestrado em Direito Processual Civil, Especialização em Direito Público e Bacharelado em Direito, faltaram as matérias sobre urbanidade, educação, democracia, respeito ao próximo, respeito às profissões e respeito às opiniões!!!

    ResponderExcluir
  10. Ao João Paulo de Siqueira

    Muito baixo o nível de seus comentários, chega-se a duvidar sobre a qualidade dos títulos que alega ter. Se é que os tem.

    ResponderExcluir
  11. Senhor "Chefe da praça da SÈ , circuito Luz , ronda setoria..."

    De fato têm mais coragem que você! A contar pela sua postagem que se revestiu do anonimato.

    ResponderExcluir
  12. Vejamos o comentário comparativo do nobre Inspetor : Se o Inspetor é médico e o GCM que foi a ICR é enfermeiro, então o PM que está fazendo Atividade Delegada é o "CURANDEIRO"? Por que o Curandeiro não é nem médico, nem enfermeiro, engana todo mundo e ganha mais que todos. A PM não tem poder de polícia para fazer determinadas funções, por isso faz convênios e atividades delegadas, para obter TEMPORARIAMENTE o poder para fazer a função que eles não são designados por lei, nem habilitados. Temos que nos unir, melhorar nossas condições (Profissionais, Logísticas, Institucionais, etc) para assim podermos crescer mais e melhor. Enquanto brigamos entre nós, outros pegam nosso espaço.

    ResponderExcluir
  13. Ao postado acima.

    Não vejo essas várias opiniões como brigas internas. Vejo mais como oportunidades para crescimento. Serve também para ajustes de sintonia entre todos.

    Acredito que o autor usou metáforas. As comparações são meramente explicativas (ele fez a ressalva: guardadas as proporções), mas muitos pecam em achar que a intenção foi fazer uma equivalência de profissões, inclusive o intitulado "mestre" e "doutor".

    ResponderExcluir
  14. Sem buscar a justiça não há evolução nessa carreira, o problema que o enquadramento é para inspetor e inspetor regional, por isso incomoda tanto, nocaso dos segundas classe que estão fazendo o curso de CD ninguém fala nada, porque não interessa, há problemas na carreira que não permite evolução, vamos esperar até quando?

    Olhem um pouco para os cargos iniciais da carreira, que na verdade se resume ao 2 classe.

    ResponderExcluir
  15. Verdadeiramente temos que sermos unânimes em perceber que a conquista de alguns, incomoda e traz medo a quem vive na sombra dos outros, esse negócio de cargo comissionado tem que acabar, isto que significa risco, por que não é medida a capacidade e sim a influência que o individuo possue. É fácil ficar bancando de Oficial, pena que é comissionado e pode perder o cargo a qualquer momento! A inveja é mais que uma covardia, é cega!

    ResponderExcluir
  16. SOU ESPOSA DE UM GCM, APAIXONADO PELO QUE FAZ.
    E que não chegou nesta instituição trazido pela mão de outros.
    Nem fica com o "bumbum" na cadeira em frente a tela de computador só administrando as estatísticas isso quando o faz.
    Está nesta instituição desde os anos 90.
    É daqueles que honra a farda que veste.
    É daqueles que se envolve em ocorrências nas ruas e só volta pra casa após o término da mesma ou seja não foge a luta.
    Nem passa a bola para próxima guarnição, pois já deu seu horário, como infeslismente sabemos que algumas vezes acontece.
    Sendo assim qual o problema em brigar por seu direito?
    Por que será que esse fato incomoda a tanta gente?
    PARABENIZO a esses poucos GCM´s que foram a luta e que conquistaram seus direitos e que fazem direito seus deveres.
    E não deem bola para os invejosos.
    POIS façam como meu marido TRABALHEM e trabalhem com amor, com ombridade, e tenham fé em Deus, que um dia não será mais necessário entrar na justiça para conquistar o que lhes é de direito.



    ahhh! e não nos esqueçamos ano que vem haverá eleição e tudo pode ser diferente.

    TKS

    ResponderExcluir
  17. Bom dia, ou melhor, seria um bo dia, senão fosse essa bajulação que o Artigo traz em seu conteúdo, acredito que o autor deva ser comissionado, pois concordar com o absurdo que a Administração Pública impôs aos recém promovidos é ridiculo, e ainda sendo Presidente da Associação de Inspetores, bela contradição, ele deveria ser assessor Juridico da secretaria, seria mais conveniente, pois estaria do lado correto, e evitaria ser ridicularizado por está opinião no minimo contraditória. Tchau! Faz de conta que nem li este absurdo!!!

    ResponderExcluir
  18. As questões levantadas pelo autor e leitores evidencia a divisão de opinião, isto é a essência da democracia, porém devemos lembrar que a legalidade é um dos príncipio que norteia as ações da Administração Pública.
    Notem que existe uma certa arbitrariedade, pois se desvincula a função do cargo, desta forma devemos entender que aquele que recebe o salário do cargo, porém não exerce suas funções não gera ônus aos cofres públicos. De certa forma, talvez pudessemos falar da imoralidade, da pessoalidade e da ineficiência, mas vamos nos poupar.
    Ainda sujeitar a pessoa, por "ação, gesto ou palavra que atinja, pela repetição, a auto-estima e a segurança de um indivíduo, fazendo-o duvidar de si e de sua competência, implicando em dano ao ambiente de trabalho, à evolução da carreira profissional ou à estabilidade do vínculo empregatício do funcionário, tais como: marcar tarefas com prazos impossíveis; passar alguém de uma área de responsabilidade para funções triviais; tomar crédito de idéias de outros; ignorar ou excluir um funcionário só se dirigindo a ele através de terceiros; sonegar informações de forma insistente; espalhar rumores maliciosos; criticar com persistência; subestimar esforços"(Lei 13288/02). Também vamos nos poupar deixando de comentar o assédio moral.
    Poderia citar a desobediência a sentença, a qual, em nenhum momento referencia como correto o aplicado pela municipalidade, caracterizando o descumprimento de ordem judicial. Mas, vamos nos poupar. Não se esqueçam que, por ordem judicial, alguns CEs foram a Inspetor sem ter o ocupado o cargo de CD, mas vamos nos poupar.
    Agora, aplicar a analogia, como feita no artigo acima, vamos ser coerentes, não há cabimento. Somos servidores de carreira, regidos por lei, imposta, municipal, que define os cargos e suas formas provimento, porém, por ser o pior plano de carreira que já tivemos, foi contestada judicialmente e se fosse tão boa, como alguns defendem e sustentam sua posição hierárquica, não haveria ganhadores, somente perdedores.

    ResponderExcluir
  19. Ao Basana: diante de seus comentários trata-se apenas de uma inveja inrrustida. imaginemos uma cidade qualquer onde á administração publica tem dois proficionais, uma secretaria e um secretário. certo dia um insp.avarento e um invejoso foram a presença do secretário para fazer-lhe pedidos.o secretário percebendo logo
    as fraquezas dos dois,resolveu dar-lhes uma lição,e disse então:-Darei a vocês aquilo que me pediram,porém lhes aviso,darei em dobro para seus vizinhos.o insp. avarento prontamente pediu ao secretário que lhe desse uma sala repleta de ouro. assim foi realizado o seu desejo e ao vizinho foi dado em dobro.O insp. avarento não ficou muito contente quando viu que seu vizinho havia ganho duas salas de ouro,porêm se conformou foi embora.O insp. invejoso,que a tudo observava,quando lhe coube fazer o pedido ,disse: senhor secretário gostaria de lhe pedir que furasse meu olho direito.foi realizado o seu desejo e o seu vinho teve os dois olhos furados.

    Homens e Mulheres são limitados não por seu lugar de nascimento,nem pela cor de sua pele, mas pelo tamanho de sua esperana.



    A LIGA DA JUSTIÇA CGEGOU!!!!

    ResponderExcluir
  20. desculpem os erros, problemas no teclado. LIGA DA JUSTIÇA!!!!!

    ResponderExcluir
  21. Quanta perda de tempo, dediquem um pouco dele no artigo do Inspetor Elvis (http://osmunicipais.blogspot.com/2011/03/regulamentacao-das-guardas-municipais.html), que apresenta uma proposta concreta para sairmos deste marasmo com a a regulamentação das atribuições das Guardas Municipais, este blog tá paracendo programa do Datena,só baixaria.

    ResponderExcluir
  22. Caro autor, sendo bastante sucinto ao referido tema,acredito que o Sr. poderia por ser um representante de classe valer-se, opinando a temas muito mais importantes e de interesse de nossa categoria ( GCM ), aproveitando melhor esse conceituado canal de comunicação e informação discutindo assuntos pertinentes e concretos. Saliento que todo seu inconformismo já foi discutido e julgado nos Tribunais do Poder Judiciario onde poderiamos sermos mais plausivos de preferencia e se possivel "juntos", buscarmos alternativas e Ações que melhore e Valorize todos os profissionais e integrantes da nossa instituição, pelo menos,é nesta mesma linha de raciocinio que esperamos de um representante de classe; Pense nisso?
    Inspetor Renato da cruz.

    ResponderExcluir
  23. É por essas e outra que essa Corporação não vai pra frente, o patrono Borba Gato, era uma pessoa desprezível, e no uniforme se apercebemos está andando pra traz, o nobre Inspetor até pouco tempo atrás era o que? fazia o que? e o que dizer daqueles que se acorvadaram em prestar o concurso para Inspetor Regional que teve, será que não o fizeram para não ter que realmente assumir a sua incompetência? E os mesmos que são sempre comissionados a cargos de ICR, e não sabem se quer realizar uma reunião e tão pouco dar entrevista a jornais e canais televisivos.
    Jesus Cristo já dissera "Um reino dividido não subsisti". E por anos ouço falar que é a PM que não deixa a GCM crescer...Quem não deixa são esses mesmos que estão aí e não fazem nada, essa mesma cúpula que não consegue se quer fazer respeitar pelo Secretário, que tem que advogar para si todas as atribuições dos queridos Inspetores que não tem competência suficiente se quer para dar um falta abonada ou não, ato discricionário da chefia segundo a lei 8989, mas que tem portaria para regulamentar por cauda da incompetência de certos Inspetores; porque não posso generalizar, tem alguns poucos que realmente são compromissados com a GCM.
    Agora quero fazer os senhores pensarem por que tem ICA que tem 10 anos de GCM, e quanto aos antigos?
    No meu ponto de vista a GCM tinha que acabar amanhã, como o Maluf fez com a criação do PAS, cada um seguiria seu caminho iria pra essa ou aquela secretária e seria com toda certeza mais valorizado e não tratado com mesquinharia e desrespeito por seus pares.

    ResponderExcluir
  24. Diante de tal comentário....so tenho algo a deizer: !"A inveja é uma mer....e a incompetência é maior"

    ResponderExcluir
  25. No meu ponto de vista acho justo a decisão da justiça,pois se houve esse entendimento dos magistrados simplismente reconheceram as injustiça com esses profissionais,mais vale a decisão de uma turma de desembargadores do que a opinião de alguns profissionais enciumados com a justiça feita,em vez de criticarmos deviamos se unir e lutar em pro da corporação,pois estamos em um periodo critico com o sucateamento da instituição.Só para finalizar deixemos essas mazelas de lado e recebemos esses profissionais reconhecidos pela justiça de braços abertos pois tenho certeza que são ótimos profissionais dignos de nosso respeito.

    ResponderExcluir
  26. Sr Presidente da Associção dos Inspetores!

    Quanto tempo o Sr esta na GCM?
    Já foi Guarda Civil Metropolitana 3º, 2º, 1º classe CE OU CD?
    Quantas vezes o senhor puxou um posto em escola, posto de saúde, delegacias, conflitos na Rua 25 de março, Braz e em tantos outros lugares que esses nobre Inspetores e Inspetores Regionais já passaram como guardas e hoje graças à justiça, são Inspetor e Inspetor Regional. O senhor sabe o que passa um guarda em um desses postos? Eu mesma lhe respondo não o senhor nunca passou já que nunca freqüentou.
    A melhor escola de comando é a rua com a execução das ordens emanadas aos guardas, aprendendo com o próximo e sendo solidário com cada um de nós.

    ResponderExcluir
  27. Lamentável, o referido insp. Bazzana correu para tentar impedir a greve. O resultado está no holleritt de março. Não o melhor porém é o que conquistamos. Na guarda civil, ele será só mais um. Inspetorzinho meleque. Parabéns aos INSPETORES DA JUSTIÇA. São vocês que vão substituir os recalcados.

    ResponderExcluir
  28. Os Senhores falam tanto no tema "IMORAL", e não se deram conta que imoral é fazer uma operação como essa designada "FORÇA TAREFA", em que nossa instituição GUARDA CIVIL METROPOLITANA esta no apoio à Polícia Federal, e nem sequer ouve um PLANEJAMENTO. Onde esta a Logística da GCM, onde estão os Inspetores, que tanto babam em suas Fardas e não estão nem aí para com os Guardas que estão lá de serviço, sem ter direito à uma alimentação digna, (pois se o Guarda pede para sair ao 'Alfa', são impedidos ou, tem um tempo mínimo estipulado por esses Senhores, dizendo-lhes para fazer uma alimentação nos arredores (nada contra quem come nesse lugar, mas a higiêne é péssima), não tem sequer um local apropriado para as necessidades vitais do ser humano (coitada das GCMf), pois as mesmas tem que usar os banheiros fétidos daquele Shopping, isso quando não tem que dividir o elevador com apreensões. É isso meus caros Senhores, antes de ficarem discutindo por ser ou não ser de Direito, a legalidade do referido enquadramento, atentem para os que estão abaixo, para os que estão nas RUAS honrando o nome desta Instituição. Senhores, a Guarda vai fazer 25 anos e vamos continuar do mesmo jeito? Com intrigas, jogo de poder? Com tamanho desrespeito ao próximo(Guardas I, II, e III classes)?.
    Eu como Guarda, só peço respeito.

    ResponderExcluir
  29. Espero que o fim esteja próximo...

    ResponderExcluir
  30. Muito esclarecedor!

    Gostaria de parabenizar o autor pela simplicidade com que abordou o entrave entre administração pública e poder judiciário.

    Alguns que aqui postaram não estão conseguindo enxergar o óbvio: Teve concurso de ingresso para Inspetor, mas só assumiram as funções após conclusão do curso. Teve concurso de acesso para que havia sido GCM, CE e CD, mas, mesmo empossados e já sendo Inspetores, só puderam exercer a função após conclusão do curso. Teve enquadramento por conta da lei 13.768, mas, só puderam exercer a função após aprovação no curso de formação de Inspetores. Agora, teve a Liga da Justiça, que, como todos, só vão poder exercer a função após a conclusão do curso.

    A formação é exigência para o exercício da profissão em qualquer nível da carreira, até para Guardas já empossados. Por que razão não ocorreria o mesmo com o pessoal da Liga da Justiça?

    ResponderExcluir
  31. A todos!

    Olhem é perceptível que a grande maioria que postou nesta pagina ou são inspetores ou estão nesta processo...
    -TODOS ANONIMOS...
    Será medo de represália?
    De perder a boquinha rica que alguns estão?
    De ficar hã algumas horas de distancia de casa?
    Ou só ser escalado para eventos furado?

    Enfim:
    Eu sou GCM Guardão e posto aqui de vez em quando como anônimo.
    As vezes me criticam: porque posta como anonimo COVARDE!
    RS: vocês mesmo sabem como eu já disse que: A COVARDIA È PONTUAL DA NOSSA CHEFIA... todos sabem disso...rsrs

    Agora quanto ao curso de comando é uma piada de mau gosto para gastar o dinheiro que o SENASP INVESTE NESTA CASA...muito mal empregado...este curso é uma fraude.

    -Não é reconhecido pelo MEC.
    obs: o de vigilante é! rs

    Olhem as bases.
    As operações.
    Os trabalhos efetuados.
    O sistema milionário comprado da PM que não funciona...para Guarda, mas.... gera estatísticas para a pm com nossas ações.

    Escola de comando?
    Para que?
    Não existe autonomia mesmo.
    quem da as ordens fez Barro Branco e já esta aposentado mas tem que ter alguns homensinhos fardados para brincar È O VICIO NÈ?ai temos a gcm para suprir este ego.
    -E outra para ficar com medo atráz de uma mesa o dia todo com medo de sair no pátio da base evitando contato com o guarda que fatalmente vai fazer perguntas e questionar estas ordens rediculas..para que curso?

    -As ordens já vem pronta.
    é só adicionar um pouco de falta de moral.
    Muita falta de respeito com o efetivo.
    Ignorar totalmente o bom senso e pronto tá feito mais um inspetor...pra que curso?

    Mas eu ainda consigo vender côco na praia um dia...

    Ass; vendedor de côco.

    ResponderExcluir
  32. Este assunto de evolução na carreira, seja por concurso ou decisão judicial, é uma discussão sem fim e de difícil consenso, pois sempre haverá pessoas ou grupos não contemplados.

    O Inspetor Bazzana tentou esclarecer o posicionamento da Administração usando analogia e isso despertou a ira de várias pessoas e muitas se valeram do anonimato para atacar a GCM, os inspetores genericamente e é claro o próprio.

    O pior de tudo é que toda a humanidade fica sabendo de mazelas da nossa instituição propagadas pelos próprios integrantes que deveriam zelar para que isso não ocorresse.

    Vamos nos empenhar para demonstrar o sentido da existência da GCM e fazer com que a sociedade a reconheça como Instituição séria.

    Não adianta apenas falarmos que a GCM fez isso ou aquilo se a sociedade não compreender qual é a nossa função, como pode se valer de nossos serviços e como requisitá-los.

    Todos estão legitimados nos cargos e devemos direcionar as forças no mesmo sentido para tornar a GCM uma instituição forte e reflexamente nos beneficiarmos disso.

    Inspetor Franco

    ResponderExcluir
  33. Senhor chefe!
    Inspetor Franco...

    Tá com medinho,vergonha?

    A sociedade tem que saber sim das mazelas desta instituição.

    Se esta com vergonha e porque tem consciência que esta tudo errado...

    E nem venha com essa que o gcm tem que fazer por onde!
    Se já trabalhamos no limite fazemos o que podemos para manter esta instituição em pé...

    "Todos estão legitimados nos cargos e devemos direcionar as forças no mesmo sentido para tornar a GCM uma instituição forte e reflexamente nos beneficiarmos disso."

    O dia que vocês deixarem de ser demagogos e cumprir o que citou acima ai sim esta casa voltara a ter orgulho de sua existencia.

    ResponderExcluir
  34. Valter Luiz da Costa Inspetor2 de abril de 2011 13:56

    Tenho observado que, tem sempre alguém incomodado ou culpando este ou aquele motivo, a qual outro é responsável, e não vou acreditar que essa atitude vá auxiliar no progresso e promissor destino da NOSSA INSTITUIÇÃO a GUARDA CIVIL METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO.
    Vejamos então que, quando iniciamos tínhamos a ambição de sermos desbravadores de conquistas, ter o ímpeto de que nossas famílias e amigos, vizinhos e todos os que viessem a nos conhecer soubessem dar o devido valor, e cobrávamos esse comportamento, pois fazíamos exatamente o que acreditávamos, e é o que tínhamos de concreto.
    “ALIADA PROTETORA E AMIGA”
    E que fique bem claro, não podemos esmorecer, não é utopia, devemos confiar e continuar lutando, é verdade que algumas pessoas por muito tempo vêem se esgotando física e psicologicamente.
    Respeitar o próximo em serviço ou fora dele, ser respeitado pela população em que tínhamos estreitos e próximos relacionamentos, principalmente nos bairros afastados do centro da cidade, onde trabalhávamos em escolas, hospitais, parques, em ocorrências em vias publicas, atuando contra todo tipo de ilícito, ROUBOS, FURTOS, HOMICIDIOS, CAPTURA DE FORAGIDOS, ENTORPECENTES, TRÁFICO, DESINTELIGENCIA ENTRE CASAIS, PARTURIENTES, SEQUESTROS e muitos outros, APOIO A AUTORIDADE, chegamos até ser escalados em Delegacias de Policia, onde as GCMFs faziam REVISTA em dias de visitas.
    Essas ações nos são solicitadas pela própria população, cansadas da ausência de segurança, policia comunitária a GCM faz desde a data em que foi instituída.
    O poder de fiscalização, sabemos, é muito maior do que POLICIAR.
    Éramos espelho para muitas crianças e seus pais, crianças que hoje algumas fazem parte da nossa corporação, aprenderam a se identificar, tinham a visão de UNIÃO e COMPANHEIRISMO, prestaram concurso porque tiveram a oportunidade de em algum momento de sua adolescência ver um GUARDA CIVIL atendendo a quem lhe pedia socorro, atuamos dentro das diretrizes legais, hoje também temos muitas baixas, por desgosto.
    Chega de dizer e dizer, vimos que muitos interesses contorceram se distorceram, e por várias gestões passaram, e o companheirismo foi se transformando em algo que por obrigação.
    Estamos em uma fase em que parece estarmos gladiando, nossos inimigos somos nós mesmos?
    Hora, onde esta o compromisso entre equipe, dos executores das ordens, os GCMs, Chefia e Liderança? A final é o que ensinam no CFSU, reciprocidade entre colegas de serviço.
    Estamos no mesmo barco, e partindo do princípio que um precisa do outro, não podemos naufragar.
    REFLEXAO: Façamos que vida funcional seja agradável, não queira afastar quem poderá salvá-lo do perigo e faça isso pelo próximo, nossos dependentes, família.
    MOTIVAÇÃO: Não sejamos prepotentes, além de cumprir com o propósito do seu concurso, seja GCM, tenha orgulho da profissão que tantas pessoas almejam.

    ResponderExcluir
  35. Senhor Chefe!
    Valter Luis...

    È exatamente esta a cara que eu quero ver novamente na GCM, to cansado de ver companheiros sem motivação trabalhando apenas para cumprir escala, esta situação esta insustentável difícil de digerir eu já cheguei a ponto de quase ter que prender meu próprio companheiro de serviço por omissão não querer fazer o serviço,não o fiz para não cair ainda mais a moral desta tropa...

    E pior os mais modernos que acabaram de entrar estão na mesma situação,
    não podem fazer nada.
    Tudo é proibido.
    Um protecionismo imbecil, e dizem que é para proteger.

    MAS O POLICIAL È UM PROTETOR!

    Mas....quando chegar a hora de tirar estes de baixo da asa ai eu quero ver,ja se passaram 3 anos guardadinhos e NÂO VÂO QUERER CORRER RISCO PORQUE JA ESTÂO VICIADOS EM ESCOLINHA COMENDO MERENDA...Guardinha Amigão...

    Ou o centro de formação não deu um treinamento adequado que capacita o gcm a sair pronto para o trabalho, ou, estão preparando o GCM do futuro para não fazer mais nada mesmo....

    Não to dizendo com isso que se deve joga-los na rua e se virem...não é isso temos muitos bons GCM mais antigos com experiência e vontade ainda de ir para rua trabalhar e acreditam no trabalho... seria bom para ambos... experiência e energia aliados...mas...infelizmente não é assim....vão se passar 3 anos ai iniciam os afastamentos, licenças, atestados e afins.

    ATÈ QUANDO esta inteligência operacional vai perdurar?
    Já não há exemplos o bastante?

    Senhores comandantes quero ter orgulho de quando me aposentar dizer que fui GCM e trabalhei,passei meu legado a outros depois de mim.
    "combati o bom combate acabei minha carreira e guardei minha fé"

    E os senhores vão querer dizer o que?

    Fui da prefeitura!

    O poder esta em vossas mãos...

    Ou vou vender côco quem sabe...

    ResponderExcluir
  36. Lamentamos o conteúdo agressivo de alguns comentários, que poderiam ser concebidos com fortes críticas, mas jamais com direcionamentos emotivos e pessoais, que enfraquecem o espírito democrático deste Blog, porém não estamos direcionando aos postados de forma anônima, pois entendemos que é uma forma de se resguardar de eventuais percalços, porém não permitimos palavras de baixo calão e ataques pessoais, muitos deles concebidos de forma amoral ou sem ética, quesito precisamos muito evoluir.

    Informamos ao autor que alguns comentários seriam excluídos, porém este foi contra, por acreditar que devemos prestigiar a democracia que ainda caminha em nosso país.

    ResponderExcluir
  37. engraçado que após tudo isso para o Sr. Secretario a culpa e toda dos Inspetores.
    O Sr. Titole disse ontem na reunião das CIPAS que se não tem colete a culpa e das Chefias que não repassam as demandas ao Secretário.
    Então de que adinata curso ...

    ResponderExcluir
  38. Já disse antes: "Vamos acabar com a GCM e cada um segue seu curso". Como o MALUF fez na criação do PAS, pois a PM é quem dita as regras e os Inspetores dizem amém, ou estou errado? A propósito, acho que vou encaminhar a Câmara Municipal, essa idéia, o que os Srs. Inspertores acham da idéia? E os demais GCM, vamos trocar o RETP que não serve pra nada por um DA, e garanto que os senhores não vão precisar mais fazer "BICO" pois olha o disparate, o PM ganha R$12,00 hora trabalhada e o GCm ganha 9,88% em cima de um salário ridículo, que o IPREM como tudo...SEJA MAIS UM A COMPRAR ESSA IDÉIA!

    ResponderExcluir
  39. ricardo franco de melo19 de abril de 2011 17:07

    Ao anônimo

    Nem medinho e nem vergonha, tanto é que sempre assinei minhas manifestações, representações diferentemente de alguns que insistem em atacar anonimamente.


    Inspetor Franco

    ResponderExcluir
  40. Senhores inspetores ofendidos...

    Sei que este Blog vem com a melhores das intenções,informando,discutindo criando assuntos e idéias a serem analisadas,Mas...quem esta do outro lado da linha esta agonizando.

    Os GCMs que estão tranqüilos ou já estão para se aposentar,e não querem trabalho, ou na moita e não querem mais nada com o serviço ficar mais 5 ou 10 anos de boa...

    Vejo com muito pesar quando é pago pela CETEL alguma ocorrências e ninguém responde. e quando respondem 30 minutos depois do ocorrido,chegando no local a PM ja atendeu o chamado...

    Um bando que ja não quer mais nada, desmoralizados,encostados.

    Ai fico vendo estas discussões cheias de palavras bonitas,demagogicas e não vejo nada palpável que vai resolver estas situações,afinal QUAL É MESMO O OBJETIVO DA GCM?

    QUEM FAZ MESMO O SERVIÇO?

    QUEM ESTA LÁ JUNTO COM O MUNICIPE?

    QUEM SÃO OS EXECUTORES DAS FUNÇÕES DESTA INSTITUIÇÃO?

    Eu não estou falando de dinheiro, estou falando de moralização desta tropa que esta caindo pelas tabelas.

    Raridade ver um chefe que tem moral com sua tropa, de comandar sem ser um canastrão ou um déspota acreditam que são Deuses,ignoram,fazem que não escutam e não vê que os problemas se multiplicam.
    (Hoc retine verbum: frangit Deus omnem superbum)

    A cada dia mais GCMs baixam,pedem exoneração, se readaptam.

    Vocês já se perguntaram porque?

    Eu digo ja não suportam mais tanto pouco caso.

    A guerinha de nervos por causa de horários,escalas,bases de onde são mandados longe de casa...
    E quando o guardão reclama vem a celebre frase:
    ( Você tem que se adaptar a instituição não ela a você)...tudo bem chefe eu me readapto...

    Os senhores entendem isso?é ridículo!

    Mas eu sei que o orgulho e maior que a razão então estamos fadados a um fim doloroso...porque daqui uns dias não terá mais GCMs para trabalhar só ficarão os senhores Discutindo e parafraseando coisas lindas como: Na minha época tinha guardas.

    Jus rationis abest, ubi saeva potentia regnat.

    Usem a administração de pessoas é uma ciência quando vão aprender?

    vendedor de coco.

    ResponderExcluir