Seguidores

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Ao Saudoso Amigo Liporoni

"AMIGO É COISA PARA SE GUARDAR DO LADO ESQUERDO DO PEITO, DENTRO DO CORAÇÃO"...
Como posso deixar de falar sobre um amigo/irmão tão querido por todos que o conheceram?
Lipão;
Lipogordo;
Lipa ou simplesmente "Liporoni".

Estas eram algumas das formas como seus amigos o chamavam carinhosamente.
Ele sempre respondia num tom sereno e engraçado:
- " Meu caro, não sou gordo, sou forte, sou o George Foreman".
Interessante é que no nosso sub-consciente, acreditávamos no que dizia.

Realmente Lipa!
Você foi um grande guerreiro e incansável que mesmo gorducho esbanjava uma força invejável e um jeito cativante de conquistar a todos.
Foram muitas ocorrências que juntos atendemos.
Por vezes presenciei pessoas que tentaram testar a sua força, e logo ficavam sabendo quem era o "Foreman".

Após a saída do coronel Vicente Silvestre que só permitia que usássemos o quepe, de oito bicos é que conseguimos, com a ajuda do Lipa, à instituir o gorro,a boina e o bibico.

Com seu estilo operacional, ajudou a projetar a ROMU, que por sua vez foi o carro chefe para a criação do CANIL,IATE,COA,IOPE e tantas outras divisões operacionais no âmbito da GCM-SP.
Estes são apenas alguns de seus tantos feitos.

No entanto, ajudar as pessoas, era sua vocação,era o seu forte, era o seu jeito.
Em todas as situações e novidades relacionadas a GCM, nos reuníamos e conversávamos em busca de uma solução, pois sempre amamos a Guarda do fundo do coração.

E agora, como vou fazer meu querido irmão?

Amante dos animais, estava sempre disposto a defendê-los com unhas e dentes.
De forma voluntária, foi tratador dos cães no Canil da GCM.
E mesmo sendo mordido por duas vezes, nos dois braços, em momentos diferentes.
Não quis que nenhum dos cães fosse sacrificado.
Um dia o chefe da unidade acionou a Zoonoses para que os cães fossem retirados.
Logo o Lipa tratou de levá los para sua casa, onde permaneceram sob seus cuidados.
Até no dia em que seus familiares e amigos lhe davam adeus.
Um grupos de cães acompanhavam o cortejo, como se fossem seus.

Este era você, meu amigo!
Histórias engraçadas e vividas com as pessoas que você trabalhou.
Eu te pergunto Lipa, porque nos deixou?

Deixou mãe, irmã e familiares, deixou ensinamentos por onde passou, deixou lembranças, deixou amigos e deixou saudades.
Tenho certeza meu Deus, que Vós o selecionou.
Para compor o Exército de Guerreiros-Anjos que a ti sempre ajudou.
E ajudarão a combater o mau, as injustiças no mundo e a proteger os desamparados, ao lado de tantos outros que já foram convocados.

Peço meu Deus que abençoe a alma de Paulo Aparecido Liporoni e todas as almas que estão Convosco.
Dê forças, proteja os familiares e amigos dele que como eu, aqui ficam com aperto no coração, saudades e lágrimas no rosto.


Autor: Aldo Fernandes Emegildio
Seu eterno amigo.



2 comentários:

  1. meu caro amigo, conheci o Paulo Liporoni, quando eu ainda era criança, ele jogava bola na rua em que morávamos, ele tinha as camisas de todos os clubes grandes do Brasil, naquela nossa época era fã de luta livre, e ficava batendo na garotada, adorava dizer que era o "AQUILES", foi um grande cara. ah ele usava tambem tenis Conga, muito engraçado, sempre de bermuda, trabalhou no Banco Itaú, durante anos, mas sempre quis ser Polícia, me lembro quando ele passou na Guarda, como ele ficou orgulhoso, nessa epoca eu era adolescente, e jogava bola com ele e outros amigos num campo de futebol na Vila Sabrina, desculpe amigo por comentar, mas é que voce me trouxe saudades de um amigo de infancia, e acredito que na Guarda ele tenha sido tudo que voce descreveu, hoje trabalho na Administração Penitenciária, que saudades, Paulo Liporoni, descanse na paz do Senhor e saiba que a Vila Medeiros onde voce morou, te ama.
    jamil.said@ig.com.br

    ResponderExcluir
  2. Aldo que linda homenagem meu irmão... Saudades do Lipa e de vocês... abraço Romero

    ResponderExcluir